Connect with us

Novo Brasil Online

Força-tarefa do Rio pede suspeição de Gilmar Mendes em investigação sobre desvios da Fecomércio

BRASIL

Força-tarefa do Rio pede suspeição de Gilmar Mendes em investigação sobre desvios da Fecomércio

A força-tarefa do Rio pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o ministro Gilmar Mendes seja impedido de atuar na investigação sobre o desvio de R$ 151 milhões da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio (Fecomércio-RJ) por meio de escritórios de advocacia, sob o argumento de que o ministro tem relação de proximidade com alguns dos investigados. Caberá ao presidente da Corte, Luiz Fux, resolver o impasse.

Leia também: Juiz Bretas quebra 16 anos de sigilo bancário da família Temer

O pedido de suspeição foi feito após o ministro Gilmar pedir explicações à força-tarefa, sugerindo que os procuradores estivessem investigando autoridades com foro privilegiado. Em resposta, a Lava-Jato do Rio alegou que não houve irregularidades na investigação e apontou para a suspeição do ministro para atuar como relator do caso.

As justificativas para o pedido de suspeição de Gilmar Mendes não foram divulgadas. Mas especula-se que um cunhado do ministro teve bens bloqueados pela operação em curso e que a Fecomércio-RJ realizou doações para o Instituto Brasiliense de Direito Público, fundado por Gilmar Mendes.

Comentários
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em BRASIL

To Top